Black Mamba @ Olga Cadaval

28 de Março de 2015, Centro Cultural Olga Cadaval, Sintra.

Maio de 2010 fica marcado na história musical portuguesa pela junção de Pedro Tatanka, Ciro Cruz e Miguel Casais enquanto grupo. "The Black Mamba", nome que baptiza o trio e o disco da estreia, foi a inspiração encontrada para em conjunto provarem do seu próprio veneno. A química e a experiência destes grandes músicos, permitiu-lhes percorrer o universo do blues, soul e funk, numa adaptação ao seu "habitat" natural.
O público português foi consensual e imediato no reconhecimento e apoio a este trabalho: 1.º lugar de vendas do iTunes, a primeira edição do disco esgotado nas lojas, o "airplay" nas rádios, a presença de Norte a Sul em várias salas e festivais de destaque, são indicadores que em Portugal, representam por si só uma vitória. Em pouco mais de um ano, naquela que marca a tour de estreia, carimbam passagem por Londres, Filadélfia, Luanda, Madrid, Sevilha, encerrando 2013 no Brasil com chave de ouro.
Que o diga o público do Rock In Rio 2013 (Rio de Janeiro) e do Bourbon Street Music Club (São Paulo) que em sintonia com os "media", receberam o projecto de braços abertos. 2014 arranca com a produção do segundo disco de originais, "Dirty Little Brother" que foi editado a 22 de Setembro de 2014. Produzido entre Lisboa e Nova Iorque, este trabalho reúne 11 temas em que colaboram nomes como: Aurea, António Zambujo, Silk (Cais Sodré Funk Connection) e Orlanda Guilande.
"Wonder Why", single de apresentação com a participação da Aurea, foi considerado um dos temas do ano de 2014 tendo rodado com muita força nas principais rádios nacionais e contou com uma óptima receptividade por parte do público e da crítica.

Este concerto no Centro Olga Cadaval foi o pontapé de saída da digressão de 2015. Concerto que contou com convidados especiais: Kika Cardoso, Miguel Araujo e Boss AC.

Foi um concerto energético e com muita interacção com o público, algo que é natural e normal nesta banda. Mais de hora e meia de concerto que passou num ápice. À quinta música já o público estava todo em pé e assim continuou com a chegada de Miguel Araújo que interpretou "Darkest hour”, anunciado como “Fadinho das arábias”, “Cartório” e "Under your skin”. Mais tarde, em “I’ll meet you there” é chamada ao palco uma fã especial - Teresa - que depois de ter sido vista no “youtube” a cantarolar a composição, foi convidada (de surpresa) a fazer um dueto com o seu ídolo. Mais tarde entra em palco Kika Cardoso que interpreta ”Wonder why”. Tempo para uma pequena pausa e o regresso ao palco com “It ain’t you” onde Fernando Piçarra, o "road manager" da banda é surpreendido com um convite para acompanhar a musica com um solo de guitarra. “Save my day” foi antecedida de mais uma surpresa: Boss AC que estava calmamente a ver o concerto na primeira fila é convocado para substituir o veterano Rui Veloso que não pode comparecer e subir ao palco. Pouco depois o palco enche-se de músicos (banda e convidados) para todos interpretarem “Soul people” com uma audiência em êxtase. Tatanka, líder carismático dos Black Mamba, agradece efusivamente ao público que os recebeu em apoteose na sala nobre do Olga Cadaval.

Ficha artística e técnica:

Guitarra e voz: Pedro Tatanka
Baixo: Ciro Cruz
Bateria: Miguel Casais
Teclados: Marco Pombinho
Back-vocal: Ana Isabel, Orlanda Guilande
Sax alto: Ricardo Branco
Trompete: Diogo Duque
Técnico som: Victor Castro
Técnico de luz: Gonçalo Oliveira
Roadie: Bruno Pinheiro
Road manager: Fernando Piçarra
Manager: Pedro Barbosa

Podem ver a reportagem "All Access" deste dia com bastidores e soundcheck aqui: Reportagem "All Access"

By Luis Macedo
Google+