Carlão

Carlão no Festival Sol Da Caparica 2015.
Dia 1, 13 de Agosto.

As palavras de Carlão:
“É com muito orgulho que participo na segunda edição do Festival Sol Da Caparica – este evento veio preencher uma lacuna na “minha” margem sul e tornou-se quase automaticamente uma referência após a sua estreia em 2014, com a forte aposta na música nacional. Suspeito que este ano se vá superar a si mesmo…”

Depois do estrondo conseguido com 5:30, projecto que dividiu com Fred Ferreira e Regula, Carlão prepara-se agora para levar Quarenta, seu primeiro álbum a solo sob este nome, para os palcos. O álbum que tem em “Os Tais” uma espécie de manifesto já roda nas rádios nacionais e promete ir crescendo até ao verão. O sucesso não nasce, no entanto, de geração espontânea até porque o percurso de Carlão vai já longo: Braindead e Da Weasel foram o primeiro e segundo capítulo num livro que se continua a escrever. Os Da Weasel afirmaram-se, claro, como um dos maiores fenómenos do Portugal moderno e urbano, assumindo a condição de verdadeiras vozes de uma geração. Depois vieram outros capítulos como os Dias de Raiva ou Algodão. Nesse percurso, Carlão explorou tudo – o hip hop que lhe ficou colado à pele, mas também o rock mais extremo ou a spoken word, colaborando de permeio com grandes nomes da música portuguesa, como Sérgio Godinho, por exemplo. Agora é em nome próprio que se apresenta. E Quarenta já tem valido aplausos fortes da imprensa nacional.

Convidado Especial: Sara Tavares.

By Luis Macedo
Google+