Da Chick

Concerto de Da Chick no EDP Cool Jazz Fest 2017 - Jardins Marques de Pombal - Oeiras - 20 de Julho de 2017.
(1ª Parte de Maceo Parker)

Da Chick é Teresa Freitas de Sousa. No mundo da música desde 2009, este projecto, Da Chick, é a sua primeira revelação na área. Desde logo acolhida de braços abertos pela editora Discotexas, de Moullinex e Xinobi, começa a ganhar o seu espaço na música electrónica ao vencer o Optimus Live Act, ao partilhar o palco com Peaches e ao gravar canções com Cavaliers of Fun e Memória de Peixe. Em 2012 lança finalmente o primeiro EP, Curly Mess. “Cocktail” e “I say” são duas músicas num álbum repleto de nostalgia funk tingida de nuances disco onde as bolas de espelho e as coreografias colectivas não conseguem escapar do imaginário. As linhas de baixo, as palmas ao sabor do ritmo ou os ecos vocais não me deixam mentir. Da Chick faz o que lhe apetece, diz o que lhe apetece e vai onde lhe apetece.
Com paixão e franqueza, Da Chick sabe o que quer. Ela traz a velha escola Funk, o estrondo eterno da Alma e salta ao ritmo do disco com um coquetel em sua mão, cantando palavras açucaradas em deliciosas batidas.
Out in Discotexas, "Chick To Chick" é o álbum de estréia do artista de Lisboa. Ela reuniu seus amigos Moullinex, Xinobi, Cut Slack e Isac Ace para produzir e gravar 11 faixas. O resultado é um recorde fresco e com alma, pintado com os elementos mais refinados de Funk, Disco e Hip Hop. "Chick to Chick" é simultaneamente Sunny and Dark - Ele passa de um som de verão para alguns momentos absolutamente absurdos de introspecção. Pode lembrá-lo de nomes como Betty Davis, Minnie Ripperton, CHIC ou até mesmo os Fugees. Inclui o novo single "Do not Touch my Soul", o primeiro single "Do The Clap", e também as gemas memoráveis ​​"Cocktail" e "Lotta Love".

Fotos By Luis Macedo
Google+