Terrakota

Têm como ponto de partida a música orgânica da África Negra, misturada com as sonoridades frescas das Caraíbas, das Índias e do Ocidente.
Para os Terrakota, a variedade de ritmos é a palavra-chave que permite transpôr a energia de Romì, Junior, Alex, Francesco, David, Humberto e Nataniel, os sete elementos que constituem a banda.
Por isso mesmo, essa fusão de influências reggae, sons do sahel, música mandinga, wassolou, chimurenga sound, música árabe, ritmos afro-cubanos ou soukous impõe o uso de uma grande variedade de instrumentos, provenientes dos vários pontos do globo - desde as congas ao djambé ou didjeridoo, além dos habituais baixo, guitarra e bateria.
O primeiro álbum do grupo, "Terrakota", é o resultado de dois anos de trabalho. Editado em 2002, o disco consolida o som quente e exótico que os Terrakota já haviam apresentado através dos seus espectáculos contagiantes, habitualmente descritos como verdadeiras festas transafricanas de cor, ritmo e espontaneidade.
Talvez por isso, os Terrakota têm actuado um pouco por todo o mundo. No currículo da banda, consta uma digressão mundial, que os levou a África, à América Latina e à Europa.

 

By Luis Macedo
Google+