Frankie Chavez @ Belem Art Fest 2013

A propósito do Belem Art Fest 2013 e aproveitando a acreditação para fotografia que a organização me concedeu, lancei o desafio ao Frankie Chavez de acompanhar a preparação do concerto que iria ter lugar no Museu de Arqueologia. Seria o primeiro concerto que eu iria cobrir depois de ter fotografado as gravações em estúdio para o novo disco e a minha ideia era continuar a contar a história do "Heart & Spine" fotografando os
primeiros concertos onde as novas musicas fossem integradas na "set list".

Esta reportagem "full access" começou cedo, pelas 16:00, altura em que Frankie e João Correia (baterista, amigo e companheiro neste projecto) começavam a montar o material. Soube nesta altura que seria um "power set", o que poderia ser à partida problemático numa sala onde as paredes de pedra não favorecem o som mais energetico do blues e rock. A reportagem conta a historia deste processo de preparação do concerto numa sala que normalmente não "vê" este tipo de música.

Depois da montagem, "soundcheck" e verificações finais, o material foi movido para os bastidores para que fosse possível "soundcheck" dos outros artistas que também actuavam nessa noite: Mariana Norton de Matos e Beatriz Pessoa.
Tive depois algum tempo para ir fotografar o que se passava nos restantes salas deste festival: Museu dos Coches e CCB; e jantar rapidamente qualquer coisa ali perto com tempo suficiente para me preparar para os três concertos, sendo que o do Frankie Chavez estava guardado para fechar a noite.

A sala acabou por ficar completamente cheia por altura do inicio do concerto do Frankie. O ambiente inicialmente frio foi rapidamente substituido pelo entusiamo e o publico ficou completamente rendido à energia, entrega e poder dos blues tocados por este guitarrista excepcional.

Fizeram-se sentir as dificuldades normais da fotografia de concerto: pouca luz, e/ou luz de péssima qualidade, que ainda foram agravadas pela quantidade de gente que encheu completamente a sala, dificultando em muito a movimentação na frente do palco.

Foi um dia cansativo, como sempre é o caso neste tipo de reportagens, mas não pude deixar de sentir um tremendo sentimento de realização pessoal por ter o privilegio e honra de poder acompanhar estes excelentes músicos e captar momentos únicos de forma a contar a historia completa de um grande concerto e conseguir adicionar mais um capitulo na história deste "Heart & Spine".

By Luis Macedo
Google+